segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

RJ: Diogo Nogueira retorna ao Teatro OI Casa Grade com o show "Eu, violões & canções" (17/12)

Diogo Nogueira volta ao palco do OI Casagrande. Foto: Divulgação
O público pediu e Diogo Nogueira volta ao Teatro Oi Casagrande, no dia 17 de dezembro, terça, às 20h, com o show especial “Eu, Violões e Canções", que mostra maisma de suas facetas – se o samba é seu norte, também tem raízes da velha, nova e boa MPB fincadas nas suas veias.

Este espetáculo surgiu depois do convite para uma única apresentação em outubro, dentro do evento beneficente "Amor a São Conrado”. Seu formato e repertório especial fez enorme sucesso, os ingressos se esgotaram rapidamente e contagiou o público, que pediu mais.

Diogo vem acompanhado dos músicos Rogério Caetano (violão de 7 cordas) e Rafael dos Anjos (violão de 6 cordas), numa combinação única, cantando algumas das mais emblemáticas músicas do cancioneiro popular brasileiro.

Faz um passeio por este repertório brasileiro, contemporâneo, histórico e moderno. No roteiro “O Mundo é Um Moinho” (Cartola), “Minha Missão” e “Espelho” (ambas de João Nogueira/Paulo Cesar Pinheiro), “Rosa” (Otávio de Souza/Pixinguinha), “Como uma Onda” (Lulu Santos/Nelson Motta), “Violão Vadio” (Baden Powell/Paulo Cesar Pinheiro), “Evidências” (José Augusto/Paulo Sergio Valle), “Canta, Brasil” (Alcir Pires Vermelho/David Nasser), “Estrela” (Gilberto Gil, “Você é Linda” (Caetano Veloso) e “Tocando em Frente” (Almir Sater), entre outras, mostrando as diversas de referências que o formaram.

Diogo é artista multimídia, já fez teatro, apresentou programa de TV e de rádio, comanda rodas de samba e mostrou na última edição do “Show dos Famosos”, no Domingão do Faustão, da TV Globo – onde interpretou artistas díspares como Beto Barbosa, Cauby Peixoto, Michael Bublé, Angela Ro Ro, Nelson Gonçalves, Ray Charles e seu pai João Nogueira  – que canta e gosta de qualquer ritmo e canção.  Um show imperdível e necessário, que volta em mais uma única apresentação.

Serviço: Show: Diogo Nogueira em “Eu, Violões & Canções” com Rafael dos Anjos e Rogério Caetano / Local: Oi Casa Grande  / Endereço: Avenida Afrânio de Melo Franco, 290, Loja A, Leblon, RJ / Data e horário: 17 de dezembro, terça, às 20h / Preços: Plateia Vip e Camarote R$ 180 e Balcão R$ 140 / Vendas: na bilheteria do teatro ou no site da www.tudus.com.br / Informações: 21 2511-0800 - Terça a sexta a partir das 12h e sábado e domingo a partir das 15h / Capacidade: 926 lugares / Classificação: Livre.

Grátis: Concerto de Natal reúne orquestra e coros da UFRJ, com participação de Joanna na Candelária nesta quarta (11/12)

Joanna comemora 40 anos de carreira. 
Foto: Marcelo Ribeiro
O Projeto Candelária irá promover nesta quarta (11/12), às 18h30, uma apresentação especial de Natal, reunindo a Orquestra Sinfônica da UFRJ, o Coro Brasil Ensemble UFRJ e o Coro Infantil UFRJ. Com regência de André Cardoso e entrada gratuita, o 565º concerto da série terá a participação especial da cantora Joanna e apresentará um programa com obras de Otto Nicolai,J. S. Bach, Ralph Vaugham-Williams, Irwing Berlim, Heitor Villa-Lobose G. F. Händel, além de algumas canções consagradas na voz da diva da MPB, como “A Padroeira” e  “Romaria”, além da própria Aleluia (Hallelujah).

Objetivando participar do processo de revitalização do centro histórico da cidade, a Irmandade do Santíssimo Sacramento da Candelária criou, em 1992, o Projeto Candelária, inicialmente promovendo exposições fotográficas e de cartofilia. Entrou, a seguir, na área musical, passando, a apresentar, regularmente, concertos de música erudita com entrada franca, idealizados pelo Provedor Jubilado Dr. José Gomes da Silva. O primeiro concerto ocorreu em 16 de agosto de 1995, apresentando o Coro Sinfônico Comunitário Moacyr Bastos, sob a regência de UesleiBanus. Hoje, na XXV Temporada ininterrupta, já apresentou 564 concertos com artistas oriundos de 48 países dos 5 continentes. Com o objetivo de divulgar o Projeto e atrair artistas do exterior, a série produziu um álbum (1995-2012) apresentando os concertos com fotos, programas e textos, que vem sendo enviado aos embaixadores dos países que se apresentaram na Igreja da Candelária. Os concertos são gravados e transmitidos em cadeia nacional pela Rede Vida de Televisão.

A Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro, fundada em 1924. Diversos regentes com ela atuaram, entre eles os compositores Francisco Mignone, Oscar Lorenzo Fernandez e José Siqueira. As óperas passaram a fazer parte da temporada anual de concertos a partir de 1949. Em 1969, o maestro Raphael Baptista foi nomeado seu regente titular. Foi sucedido em 1979 pelo maestro Roberto Duarte, que esteve à frente do conjunto por mais de quinze anos. Desde 1998, está sob a direção artística dos maestros André Cardoso e Ernani Aguiar. Em 1997, realizou a gravação integral do Colombo de Carlos Gomes (1836-1896), que mereceu dois importantes prêmios: Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de “Melhor CD de 1998” e Prêmio Sharp 1998 de “Melhor CD” na categoria música erudita. Suas funções acadêmicas visam o treinamento e a formação de novos profissionais de orquestra, solistas e regentes. Uma de suas principais características é a valorização da produção musical brasileira, já tendo executado mais de uma centena de obras em estreia mundial.

Orquestra da UFRJ se apresenta na Candelária. Foto: André Pinnola/Divulgação
Criado em setembro de 1999 por Maria José Chevitarese o coral Brasil Ensemble-UFRJ recebeu em 2000 o Diploma de Prata na categoria de coros de câmara, vozes mistas, na ChoirOlympics 2000, em Linz, Áustria. O conjunto já atuou junto a Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica da UFRJ, Orquestra Sinfônica do Espírito Santo e Orquestra Sinfônica Nacional, em salas de concerto com Cecília Meireles e Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Com a Orquestra Sinfônica da UFRJ gravou o Réquiem e o Te Deum do Padre José Mauricio Nunes Garcia como parte das comemorações dos 200 anos da chegada da Família Real ao Brasil. Gravou ainda os Cds “Imagens do Brasil século XX”, “Imagens do Brasil – séculos XX e XXI” com obras dos compositores brasileiros e o Cd Alberto Nepomuceno – 150 anos, totalmente dedicado a esse compositor. O grupo tem como proposta a divulgação da música brasileira contemporânea, tendo participado da XVII, XVIII, XIX e XXI Bienal de Música Brasileira Contemporânea e do XXIV Panorama da Música Brasileira da Atualidade.



Criado em 1989, o Coral Infantil da UFRJ é hoje um grupo consolidado, já tendo se apresentado junto às principais orquestras brasileiras. Com mais de 450 apresentações em seu curriculum o grupo já participou das montagens de Tourandot, La Bohème e Tosca de Puccini, Carmem de Bizet, HanselundGretel de Engelbert Humperdinck, Mefistófoles de Arrigo Boito, Flauta Mágica de Mozart, Macbeth de Verdi, Billy Budd e War Requiem de Benjamin Britten, ManduÇarará, Magdalena e Magnificat Alleluia de Villa-Lobos, cantata O Menino Maluquinho de Ernani Aguiar, Carmina Burana de Carl Orff, 3ª Sinfonia de Mahler, Te Deum de Berlioz e OntheTransfigurationsof Souls de John Adams no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Atuou nas comemorações do Bi-centenário da Independência da Argentina, realizando concertos em Buenos Aires. Em 2017 participou de Carmina Burana de Carl Orff e de Tosca de Puccini no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e em 2018 de Coração Concreto de Ronaldo Miranda, na Sala Cecilia Meireles.

Programa: 

Otto Nicolai (1810-1849) – Abertura de Natal sobre o Coral "VomHimmelhoch, da kommichher" WoO109. 12’.

J. S. Bach (1685-1750) – “Jesus bleibetmeineFreude” coral da Cantata BWV147 (1716) 2’30’’

Ralph Vaugham-Williams (1872-1958) – Fantasia onChristmasCarols (1912) 12’.

Irwing Berlim – White Christmas (1954) 3’

Heitor Villla-Lobos (1887-1959) – Magnificat-Aleluia (1958) 8’

G. F. Händel – “Aleluia” coral do oratório O Messias (1741) 4’

Joanna - A Padroeira, Romaria e Aleluia (Hallelujah)

Serviço: Concerto Especial de Natal, com Orquestra Sinfônica da UFRJ, Coro Brasil Ensemble UFRJ e Coro Infantil da UFRJ e participação especial da cantora Joanna / Local: Igreja da Candelária / Endereço: Praça Pio X, s/n - Centro, RJ / Data: 11/12, quarta-feira / Horário: 18h30 / Entrada gratuita / Classificação livre / Informações: 21 3211-7000 e 99938-5538. (Rildo Costa)

Grátis: Turma do Topetão agita o natal no Caxias Shopping aos domingos

Haverá Parada Circense, encontro com Topetão e encontro com Sinfonicão em Caxias
O Natal do Caxias Shopping está com uma agenda muito animada de atrações infantis com Topetão e sua Turma. A programação inclui Parada Circense, Encontro com Topetão e com Sinfonicão para as crianças se divertirem e tirarem muitas fotos. A Parada Circense vai percorrer os corredores do shopping, no dia 22/12, já o Encontro com Topetão e Sinfonicão, será realizado na Praça de Eventos no dia 15/12, respectivamente. Todo domingo de dezembro, sempre às 17h. E o melhor:
tudo gratuito.

Além dessa programação, o público pode visitar diariamente a Decoração de Natal temática interativa “Circo Mágico do Papai Noel”, que conta com vários pontos para fazer aquele click natalino em família. No centro, o destaque é o Circo de Brincar do Topetão com uma enorme torre em que as crianças podem entrar, escorregar no tobogã e cair na piscina de bolinhas. O espaço oferece ainda oficina circense, cama elástica e palco com camarim para as crianças se transformarem em
artistas. O ingresso para brincar no Circo de Brincar do Topetão custa R$ 20 (25 minutos).

E vale dar um pulo no trono do Papai Noel que também está localizado na decoração de Natal.  A foto com o bom velhinho custa R$ 10, no tamanho 10x15.  Confira a programação:

15 de dezembro – Encontro com Sinfonicão
22 de dezembro – Parada Circense
Foto com Papai Noel: R$ 10, no tamanho 10X15
Circo de Brincar do Topetão: R$ 20 (25 minutos)

Serviço: Programação Natalina com Topetão e sua Turma no Caxias Shopping / Local: Caxias Shopping - Rodovia Washington Luiz, 2.895 - Duque de Caxias - RJ / Data: dias 15 e 22 de dezembro (domingos) / Horário: 17h / Crianças menores de 4 anos devem estar acompanhadas por um adulto. / Evento Gratuito / Telefone: (21) 2430-5110 ou WhatsApp (21) 99305-3611.




segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Grátis: Feira de Vinil do Rio homenageia a cantora Joyce e os 50 anos do Movimento Black Rio neste domingo (08/12)

Entrada franca mediante doação de um quilo de alimento não perecível. Evento terá bate-papo com Don Filó, um dos criadores do Movimento Black Rio

Amantes do vinil se encontram no Catete. Foto: Divulgação
A Feira de Vinil do Rio de Janeiro chega à sua 22º edição, neste domingo (08), voltando a ocupar o casarão do Instituto de Arquitetos do Brasil, no Catete. Comemorando 10 anos desde sua primeira realização, a feira dedica a última edição de 2019 celebrando a diversidade e convidando a cantora Joyce, que será homenageada recebendo, no dia, o Troféu Feira de Vinil do Rio de Janeiro. Assim como nas edições anteriores, será cobrada como entrada simbólica 1 kg de alimento, a ser entregue ao Lar de Teresa.

A edição também vai homenagear os 50 anos do Movimento Black Rio, realizando um bate-papo sobre a cultura black, com a participação de Don Filó, um dos criadores do movimento. Engenheiro cultural, Filó promoveu uma revolução na década de 70. Ele e um grupo de jovens contribuíram para transformar a dura realidade da discriminação racial com a valorização da autoestima da juventude negra através da música, do cinema, e da literatura.

No dia, será relançado pela Neves Records e Melômano Discos, em vinil e em pequena tiragem (300 cópias), um dos álbuns mais emblemáticos do psicodelismo brasileiro: “Marinho Castellar & Banda Disrritimia” (1981), que imprime, com maestria, o momento criativo de alguns dos diversos coletivos musicais que coexistiram no Brasil dos anos 70. Na década seguinte esse tipo de manifestação foi menos usual, porém, o disco de Marinho Castellar atua como um expurgo cósmico da década anterior. O disco ganhou status de raridade. Infelizmente, vítima de cirrose, Marinho Castellar faleceu aos 33 anos de idade e não viu seu LP ser reverenciado como um dos trabalhos mais cultuados do underground brasileiro dos anos 80.

Foto: Divulgação
A edição será marcada também pela diversidade, não apenas nas diferenças rítmicas ou musicais, seja também dialogando com variedade étnica e social tão em voga no momento atual.  Integrante do Slam das Minas e do grupo de rap Nefertaris Vandal, a poeta, slammer e rapper Andréa Bak fará participação entre as discotecagens. Aos 18 anos, a poeta já ganhou notoriedade por recitar nas ruas e espaços culturais do Rio de Janeiro versos que contam a história do povo negro sob uma perspectiva de fortalecimento, de exaltação e de empoderamento.

Produzida por Marcello Maldonado e pelo produtor artístico Marcello MBGroove (coletivo Vinil É Arte), a feira apresenta, ao longo do dia, vários DJs com seus sets em vinil, especialistas nos mais variados estilos; MPB, Black Music, Rock, Eletronic. Cerca de 60 expositores de todo o Brasil estarão presentes com discos e CDs. Do Rio, participarão, dentre outros, a Tropicália Discos e a Arquivo Musical, além da Livraria Baratos da Ribeiro e da Satisfaction. Os paulistas serão representados pelo Beco do Disco, Casa da Mia, Mega Hard, Mafer Discos e Vinil SP, só para citar algumas.

Serviço: 22° Feira de Discos de Vinil do Rio de Janeiro / Local: IAB – Instituto dos Arquitetos do Brasil / Endereço:  Beco do Pinheiro, 10 - Flamengo, RJ / Dia: 8 de dezembro, domingo / Horário: 11h às 19h / Entrada: 1 kg de alimento não perecível / Classificação: livre / Informações: 21-98181-9733.

A Cor do Som comemora 40 anos de carreira com show e lançamento de CD no Teatro Rival nesta quinta (05/12)


O grupo A Cor do Som, que sacudiu a galera nos anos 70/80 com inúmeros sucessos, completou 40 anos de carreira e para celebrar a data lançou o CD A Cor do Som – 40 anos, que chega agora ao mercado no formato CD físico. O grupo, que mantém a formação original com Armandinho (guitarra e voz), Dadi (baixo e voz), Mú Carvalho (teclado e voz), Gustavo Schroeter (bateria) e Ary Dias (percussão), conta agora com as participações dos músicos da nova geração Luiz Lopes (guitarra e vocal) e Pedro Dias (baixo e vocal), da banda Filhos da Judith.

No show de lançamento do CD, no Teatro Rival, nesta quinta (05) o grupo apresentará novas canções como “Alvo certo” de André Carvalho e Dadi Carvalho e “Somos da cor” de Armandinho e Maria Vasco, além de releituras de seus maiores sucessos, como “Abri a porta” de Gilberto Gil e Dominguinhos, “Alto astral” de Mú Carvalho, Dadi e Evandro Mesquita, “Zanzibar” de Armandinho e Fausto Nilo e “Swingue menina” de Mú Carvalho e Morais Moreira.

O novo disco conta com as participações especiais de Gilberto Gil (“Abri a porta”), Roupa Nova (“Alto astral”), Samuel Rosa (“Zanzibar”), Lulu Santos (“Swingue menina”), Djavan (“Alvo certo”), Moska (“Magia tropical”), Flávio Venturini (“Eternos meninos”) e Natiruts (“Semente do amor”).


Serviço: Show A Cor do Som – Lançamento do CD ‘A Cor do Som - 40 anos’/ Teatro Rival Petrobras / Rua Álvaro Alvim, 33/37, Centro/Cinelândia, RJ / Data: 05 de dezembro (Quinta-feira) /  Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: Setor A: R$ 100 (Inteira),R$ 50 (meia) | Setor B: R$ 80 (Inteira), R$ 40 (Meia) / Venda antecipada: http://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp / Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h e Sábados e Feriados das 16h às 21h / Censura: 18 anos / Informações: (21) 2240-9796 / Capacidade: 350 pessoas / Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras e Clientes com cartão Petrobras.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Zanna, a voz do metrô, faz show no Teatro Rival nesta quinta (28/11)

Com três indicações ao Grammy Latino, a cantora, compositora e voz do MetrôRio, Zanna, apresenta seu novo show com participações especiais de Marcos Suzano e da DJ dinamarquesa Fefe Life  

Zanna faz show no Teatro Rival nesta quinta (28). Foto: Dani Dacorso
Zanna, que assina a música tema do MetrôRio – hit em festas, formaturas e bares entre Rio e São Paulo –, leva seu novo show ao Teatro Rival Petrobras, nesta quinta (28), às 19h30. A cantora, compositora e violonista se apresenta com seu coletivo de músicos formado por Guilherme Gê (teclado e direção musical), Beatriz Lima (baixista paulistana da nova geração do Jazz – abriu show do Skank e tocou com Chico Cesar), Janaína Salles (violoncelo), Michel Nirenberg (sopros) e Junior Moraes (percussão), que juntos trabalharam na construção desse novo formato. O show irá contar com a participação especial do craque do pandeiro Marcos Suzano. E ainda da DJ dinamarquesa Fefe Life, responsável pela versão funk da música do MetrôRio, que viralizou . A direção de cena é de Daniele Do Rosario.

Há oito anos Zanna é a voz que fala com os usuários do MetrôRio e conduz as viagens diárias nos trens e estações do sistema. O público agora tem a chance de ir de metrô até a Cinelândia e assistir a voz que já é conhecida dos cariocas, agora no palco.

No repertório, músicas de seu último álbum “Zanna” (três indicações ao Grammy Latino: Melhor Álbum de Música Popular Brasileira, Melhor Álbum de Engenharia de Gravação e Produtor do Ano/Moogie Canazio), entre elas ‘Quintal’, música de trabalho; ‘Menina de Vento’, que fez parte da trilha sonora da novela ‘Orgulho e Paixão’ (TV Globo); e releituras próprias de canções como ‘Sonífera Ilha’, dos Titãs; ‘Quero te encontrar’, de Claudinho e Buchecha; ‘Tempo Perdido’, do Legião Urbana; entre outras. E uma versão inédita para o palco da famosa trilha do MetrôRio, popular entre os usuários.

Autora de letra e música das 11 canções do disco, Zanna domina os fundamentos de sua arte. Como compositora e também como a pessoal intérprete: voz (e coro) e violão que imprimem a pulsação e o espírito que guiaram seus companheiros de viagem. No Rio ou em LA, durante a gravação dos arranjos de base criados por Zanna e Moogie para o álbum, alternaram-se no disco, entre outros, Jorge Helder, Marcelo Costa, Rodrigo Sha, Jorjão Barreto, Guto Wirtti, Iura Ranevski, André Vasconcelos e Marlon Sette.

Na categoria de Música Popular Brasileira, “Zanna" foi o único dos discos indicados com repertório totalmente inédito; bossas, sambas e baladas escritos nas duas últimas décadas pela artista, que também é a voz do Metrô Rio. Canazio, produtor e um dos responsáveis pela engenheira de som do álbum, radicado há três décadas e meia na Califórnia, é um grande parceiro neste projeto. Ele, que já trabalhou com artistas como Sergio Mendes, Maria Bethania e Caetano, contabiliza oito Grammys na carreira.

“O som que chega a caixas ou fones de ouvido é coisa rara e ousada nesses tempos de tanta música previsível. Novas canções, de admirável frescor, mesmo que inseridas na sofisticada tradição da já clássica MPB.” (Trecho do release do disco assinado pelo jornalista e crítico musical Antônio Carlos Miguel).



Ficha técnica: Voz e violão: Zanna / Banda: Guilherme Gê (teclado), Beatriz Lima (baixo), Junior Moraes (percussão), Janaína Salles (violoncelo), Michel Nirenberg (sopros) / Direção musical: Guilherme Gê / Direção de cena: Daniele do Rosario / Som: Matheus Dias /;Luz: Daniel Galvan /
Figurino: Carla Garan / Assessoria: Daniella Cavalcanti / Redes Sociais: Nique Thomaz / Produção: Fernanda Binato.

Serviço: Teatro Rival Petrobras / Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - RJ / Data: 28 de novembro (quinta-feira) / Horário: 19h30 / Abertura da casa: 18h / Ingressos: R$60 (inteira) R$40 (promoção para os 100 primeiros pagantes) R$30 (lista amiga) / Venda antecipada: http://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp / Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h / Censura: 18 anos / Informações: (21) 2240-9796 / Capacidade: 350 pessoas / Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras e Clientes com Cartão Petrobras.

Grátis: Grupo Show de Bola comanda roda de samba na Baixada nesta sexta (29/11)

Grupo Show de Bola agita o Caxias Shopping. Foto: Divulgação
O Grupo Show de Bola encerra a temporada de novembro do projeto “Shows de Sexta” do Caxias Shopping, na Baixada Fluminense, nesta sexta (29), com uma animada roda de samba. No palco, os integrantes interpretarão sambas de várias gerações e as músicas da atualidade que fazem sucesso nas rodas de samba e no coração dos fãs do gênero musical. O projeto Shows de Sexta é um ponto de encontro para quem quer curtir o início da noite ao som de boa música. O show é gratuito e começa às 19h30, na Praça de Alimentação. Vale conferir.

Serviço: Show do Grupo Show de Bola no Caxias Shopping / Endereço: Rodovia Washington Luiz, 2895.  Duque de Caxias. RJ / Local: Praça de Alimentação do Caxias Shopping / Data: 29 de novembro, sexta / Horário: a partir das 19h30 / Grátis / Telefone: (21) 2430-5110 ou WhatsApp (21) 99305-3611.

Grátis: Shopping Jardim Guadalupe promove Oficinas de Slime de Natal

A garotada vai curtir uma oficina de slime de Natal em Guadalupe. Foto: Divulgação
Dando continuação à programação natalina, o Shopping Jardim Guadalupe, na Zona Norte do Rio, promoverá, nos dias 1º e 8 de dezembro, das 16h às 18h, as Oficinas de Slime de Natal, no segundo piso, próximo à Casa&Video. A criançada poderá se divertir na produção de slimes com lantejoulas, estrelas e muito glitter.

As inscrições são gratuitas e serão feitas por ordem de chegada. O evento é sujeito à lotação. “A criançada poderá entrar no clima de Natal com uma atividade divertida e que faz muito sucesso atualmente”, conta Marcelo Lacerda, coordenador de Marketing do empreendimento.

Serviço: Shopping Jardim Guadalupe promove Oficinas de Slime / Endereço: Av. Brasil, 22.155 - Guadalupe, RJ / Datas e horários:  01 e 08/12, das 16h às 18h / Local: 2º piso – próximo à Casa&Video / Entrada Gratuita / Telefone: (21) 3512-9100.

Romance 'Jamais subestime os peões - eles valem uma rainha' mostra as consequências de uma desilusão amorosa

Um romance envolvente com personagens cativantes que enfrentam desilusões amorosas, conflitos religiosos e preconceitos sociais. Essas são as palavras que definem o mais novo livro da escritora Celina Moraes, intitulado “Jamais subestime os peões - eles valem uma rainha”. Disponível em e-book no Amazon, a obra aborda temas tão conflitantes e ao mesmo tempo tão comuns a todos nós.

O romance conta a história da personagem Raquel, uma garota do campo, de rara beleza e desiludida com o amor. O rompimento com o ex-namorado levou não só à desilusão como também à prisão injusta de seu pai. Na delegacia, fica revoltada ao ver o policial fichar o pai e promete que um dia rasgará o documento em praça pública. “A partir daí, novos conflitos se somam à história de Raquel, como problemas religiosos no lar, vício da melhor amiga e humilhações vindas de rapazes ricos”.

Quando a dor da decepção atinge seu auge, Raquel decide abandonar o campo e recomeçar uma nova vida em São Paulo. Desembarca na capital paulista trazendo na mala o coração fechado e a raiva de burgueses. "Do outro lado do tabuleiro, está o personagem Aron, um cobiçado herdeiro milionário que mora em São Paulo e arisco a compromissos amorosos. As peças estão postas no tabuleiro. Peões podem ser promovidos à rainha, mas a peça fundamental do jogo é movida por um sentimento certeiro de ‘Xeque-mate’", revela a autora.

Escritora Celina Moraes. Foto: Divulgação
Para Celina Moraes, o romance busca abordar a verdadeira essência do amor, como, por exemplo, a união sem preconceitos, sem diferenças raciais, sociais, sexuais e comportamentais. “No livro, a autora mostra que as dificuldades enfrentadas por seus personagens acabaram sendo forças propulsoras de mudanças radicais em suas vidas”.

Celina diz que as fontes de inspiração para o livro foram o jogo de xadrez, o cavalgar e a flor de Lótus. “Sempre admirei quem sabe jogar xadrez e andar a cavalo com maestria. Além disso, a simbologia da flor de lótus para a vida me fascina, já que é uma planta que tem as raízes fincadas no lodo, supera essa sujeira e floresce limpa e bela acima da superfície, ou seja, é preciso encontrar nossa flor de lótus no meio das dificuldades que deparamos na vida”.

Serviço: Disponível apenas em e-book no Amazon: “Jamais subestime os peões, eles valem uma rainha” / Autora: Celina Moraes / Editora: Emporium Editora, de Portugal / Páginas: 359 / Link para comprar: https://amzn.to/2BDiYWB / Valor: R$ 17,71 / Kindle Unlimited: Gratuito.

Grátis: Niterói comemora o Dia Nacional do Samba com diversas atrações

Evento acontece na Concha Acústica e a entrada será um quilo de alimento não perecível

Sombrinha é uma das atrações na comemoração do Dia do Samba em Niterói. Foto: Divulgação
Nesta segunda (02), é comemorado o Dia do Samba, elemento de referência da cultura nacional que inclui formas próprias de apropriação do mundo e construção de identidades. Em Niterói, a comemoração acontece no sábado (30) e domingo (01), na Concha Acústica, com rodas de samba, escolas de samba do município, shows e gastronomia;

As 16 barracas da feira da Yabás, diretamente de Oswaldo Cruz para Niterói, oferecerão as comidas tipicamente brasileiras, com um toque africano, cada uma delas com sua especialidade. Rabada, mocotó, abóbora com camarão e a onipresente feijoada são algumas das opções.

A programação artística começa nos dois dias (30/11 e 01/12), ao meio-dia, com rodas de samba e convidados, para embalar a hora do almoço. Entre as rodas estão o tradicional Candongueiro, Filhos de Sinhá e o Samba do Vale, comandada por Wagner do Vale. Mônica Mac, Daniel Scisínio, Blecaute Junior, Lena Alves, Pedro Ivo, Nega Black e muitos outros são os convidados.

A partir das 15h, as escolas de Samba de Niterói sobem ao palco principal para apresentarem seus sambas enredos de 2020 e, em seguida, Marquinhos Diniz, no sábado (30), chega com tudo, levando participações da Velha Guarda da Portela, Juliana Diniz, Paula Diniz, Mauro Diniz, Grupo Nova Raiz e Fernando Brandão. Nesta data, tem ainda o Samba do Trabalhador, comandado pelo cantor e compositor Moacyr Luz, que encerra a noite, com participação de Roberta Sá, Sombrinha e Bebeto.

No domingo (01), Marquinhos de Oswaldo Cruz, não fica pra trás e convida Zé Luiz do Império, Nelson Rufino e Osvaldinho da Cuíca. Lecy Brandão, finaliza com chave de ouro, com Arlindinho e Zé Catimba.

O evento é uma realização da Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria Municipal das Culturas e da Fundação de Arte de Niterói.



Serviço: Dia Nacional do Samba em Niterói / Local: Concha Acústica de Niterói – Rua São Domingos, Niterói, RJ / Datas e horários: 30 de novembro (sábado), das 12h às 00h e 01 de dezembro (domingo), das 12h às 22h / Ingresso: 1 kg de alimento não perecível (banco de alimentos do município).